sexta-feira, 18 de abril de 2014

Cientistas criam antivírus promissor no combate ao sarampo (Cinomose também)

" Pessoal encontrei recentemente essa matéria na web e achei muito pertinente publica-la no blog, quem souber mais sobre essa nova pesquisa ou medicamento compartilhe nos comentários, o medicamento contra o vírus do Sarampo e muito parecido com o da Cinomose e geralmente o tratamento de um se a plica ao outro como e o caso da Ribavirina."

16/04/2014 21h34 - Fonte: info.abril.com.br (Link para materia original)
Pesquisadores japoneses e alemães desenvolveram em animais um antivírus que se mostrou muito eficaz no combate a um vírus semelhante ao sarampo e que poderia ajudar, com a vacinação, a erradicar uma doença que mata dezenas de milhares de pessoas por ano.
Apesar dos grandes avanços para conter o sarampo no mundo, esta doença, altamente contagiosa, mata cerca de 150.000 pessoas ao ano desde 2007, explicam os autores do estudo, publicado nesta quarta-feira na revista especializada Science Translational Medicine.
Os pesquisadores observaram um reaparecimento do vírus causador da infecção nos países europeus, o morbilivírus. Especialistas consideram que a doença esteja contida na Europa. Este fenômeno responde a uma taxa de vacinação insuficiente.
O novo antivírus, chamado ERDRP-0519l, bloqueia a multiplicação do vírus da cinomose, que afeta animais como cães e furões, e que é muito similar ao causador do sarampo nos humanos.
Segundo os pesquisadores, o antiviral administrado oralmente impediu a morte dos animais e permitiu reduzir a carga viral fortemente. Além disso, permitiu que os animais afetados desenvolvessem uma forte imunidade ao vírus.
O estudo foi desenvolvido por Richard Plemper, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade da Geórgia (sudeste dos Estados Unidos) e por pesquisadores dos institutos alemães Emory e Paul-Ehrlich.
A vacinação deve continuar – "O aparecimento de uma potente imunidade antiviral nos furões é particularmente animadora e sugere que o tratamento pode, não só salvar o indivíduo infectado, como também contribuir para sanar as carências imunológicas da população", explicou Plemper.
O antivírus, barato e fácil de armazenar, pode dar um impulso aos esforços para a erradicação do sarampo, ao conter a propagação das epidemias locais, acrescentou Plemper. Além disso, pode ser usado para tratar pessoas próximas a um infectado que ainda não apresentem os sintomas.
No entanto, quando for desenvolvida uma versão para humanos, o antivírus não substituirá a vacina. O medicamento não tem como objetivo ser uma "alternativa à vacina", mas sim "uma arma complementar nos esforços para eliminar o sarampo", insistiu o pesquisador em teleconferência.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

(Prednisona) Anti-flamatórios e Corticoides usar ou não?

(Para saber detalhes e dosagens do tratamento com RIBAVIRINA + DMSO + VITAMINA A, veja o Post "Perguntas e Respostas" )

Não use em caso de Cinomose!

Copiei o texto que já tinha mencionado no Blog retirei do Wikipedia onde menciona sobre o tratamento com fontes confiáveis, mas parece que nem todos tem informação sobre essa atualização

Aqui explica a grande quantidade de insucessos no tratamento tradicional da cinomose(uso de anti-inflamatório e corticoides como prednisona na fase neurológica), é e bem oque acontece na prática, a medicação acaba acelerando o processo de degradação do quadro do animal.

"O segundo fator é decorrente da antiga interpretação que se tinha do mecanismo de ação do vírus no fase nervosa. Supunha-se que as lesões que ocorriam eram resultado de uma reação estritamente auto-imunes, algo como se o vírus da cinomose desencadeasse algo, fosse eliminado, mas a reação desencadeada continuasse. Por isso era preconizada uma intervenção através de anti-inflamatórios e imunossupressores, pois se via uma necessidade de suprimir esta condição de auto flagelo.
Foi averiguado que a ação dos macrófagos sobre células nervosas é orientada sobre células contaminadas, o que indica que a reação auto-imune é conseqüência direta da presença do vírus.1 Uma vez constatado isso, fica fácil entender como os fatores citados contribuem para o óbito dos animais infectados: os proprietários buscam ajuda especializada somente quando a doença está em estagio avançado (fase neurológica) e a prescrição de anti-inflamatórios (que são geralmente corticoides  minam o sistema imune do animal, permitindo alem da proliferação do vírus, também a reação auto-imune que aumenta como forma de contenção das células infectadas."

Fonte: Wikipedia 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cinomose 

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Mais um relato de sucesso no tratamento da Cinomose com Ribavirina (Hanna)

(Para saber detalhes e dosagens do tratamento com RIBAVIRINA + DMSO + VITAMINA A, veja o Post "Perguntas e Respostas" )

Pessoa, fica aqui mais um relato de sucesso no tratamento com Ribavirina que recebi por email da nossas bravas amigas Gisele e sua cadelinha Hanna.


(Assistam o vídeo, recomendo) 


Aqui , o link do texto com todo relato bem detalhado desse grande luta que elas travaram.

domingo, 26 de maio de 2013

ETNA (Para restaurar as lesões neurais, ou sequelas, do vírus da Cinomose)

(Para saber detalhes e dosagens do tratamento com RIBAVIRINA + DMSO + VITAMINA A, veja o Post "Perguntas e Respostas" )

Recebi recentemente o comentário de um proprietário que me relatou que a alguns anos utilizou com sucesso a Ribavirina, mencionou  também o medicamento ETNA para restaurar as lesões neurais causadas pelo vírus da cinomose.
Andei pesquisando a Bula do medicamento e percebi que a indicação dele e justamente pra ajudar na reconstituição da "Bainha de Mielina".
Como já foi relatado no outro Post e também no material da Dr. Simone, em um efeito auto-imune ao vírus, o próprio organismo ataca essas terminações nervosas, as destruído e acarretando todas as sequelas já conhecidas como os tiques nervosos, tremores, convulçoes e falta de mobilidade. 
Se essa medicação ajuda nessa reconstituição, com certeza deve ser indicada para os animais que estão nessa condição. 
Quem já o utilizou (seja veterinário ou proprietário)  ou tiver mais detalhes de como usar o ETNA e sua Posologia, por favor compartilhe conosco, nossos animais agradecem.

Link para quem quiser saber mais sobre a medicação: 
http://www.bulas.med.br/bula/173027/etna.htm

terça-feira, 23 de abril de 2013

Divulgação de Profissionais Veterinários que Conhecem o Tratamento e locais de venda da Ribavirina.

(Para saber detalhes e dosagens do tratamento com RIBAVIRINA + DMSO + VITAMINA A, veja o Post "Perguntas e Respostas" )

Gostaria de abrir esse espaço para que você amigo que tentou o tratamento com sucesso, e queira divulgar o profissional que acompanhou o caso a divulgar para que outras pessoas possam ser ajudadas, sabemos que o tratamento e experimental, mas conta com ótimos resultados por isso queremos divulgar para que possamos valorizar e dar preferência a esse profissionais que estão preocupados com o bem estar e a sobrevivência dos nossos animais.

Deixem as informações como Comentários, importante deixar a Cidade, Nome, Endereço ou contato telefônico desses profissionais ou Clínicas.

Para aqueles que tem encontrado a Ribavirina, e queiram compartilhar, podem deixar o local, telefone ou email para que possamos divulgar já que não e fácil encontra-la.

LINK (Página com a lista dos Profissionais, Clínicas Indicadas e Locais onde possa se encontrar a Ribavirina)



quarta-feira, 20 de março de 2013

IMPORTANTE!

(Para saber detalhes e dosagens do tratamento com RIBAVIRINA + DMSO + VITAMINA A, veja o Post "Perguntas e Respostas" )

Amigos gostaria de deixar um aviso, não vou mais responder as dúvidas do tratamento do meu cachorro aqui pelo Blog, quem tiver alguma dúvida pode postar um comentário e deixar o email. Se for uma dúvida que já não foi discutida pelo Blog nos comentários, respondo por email.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Nova Publicação (2011) - Tese de Doutorado Dr Simone Henriques Mangia - Pesquisa experiemental no tratamento da Cinomose com Ribavirina

(Para saber detalhes e dosagens do tratamento com RIBAVIRINA + DMSO + VITAMINA A, veja o Post "Perguntas e Respostas" )

Pessoal, foi gentilmente repassada essa informação ao Blog pela leitora Sil, uma atualização muito importante, a tese de Doutorado da Dr. Simone Henriques Mangia de 2011, o titulo do doutorado é: AVALIAÇÃO DO TRATAMENTO EXPERIMENTAL DE CÃES NATURALMENTE INFECTADOS COM O VÍRUS DA CINOMOSE NA FASE NEUROLÓGICA COM RIBAVIRINA, PREDISONA, E DMSO ATRAVÉS DA RT-PCR

O link para o PDF da pesquisa de 2011 (Tese de Doutorado) se encontra nesse endereço: (Link do arquivo em PDF)


A primeira Pesquisa de 2008 (Tese de Mestrado) que deu origem a todo tratamento proposto e discutido pelo Blog também esta postada  nesse Link (Mestrado Pesquisa cinomose Simone Henriques Mangia )


Para saber detalhes e dosagens do tratamento com RIBAVIRINA + DMSO + VITAMINA A, veja o Post "Perguntas e Respostas"

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Novas Recomendações (Atualização)

(Para saber detalhes e dosagens do tratamento com RIBAVIRINA + DMSO + VITAMINA A, veja o Post "Perguntas e Respostas" )

1º Recomendação

Quero dizer que foi muito importante receber mensagens aqui no blog de usuários relatando o uso da medicação em seus animais e dando um feedback quanto ao tratamento.

Estou criando esse post apenas para dar uma recomendação de prolongar o tratamento com a Ribavirina por 30 dias, não e a primeira vz que tenho relatos de usuários que deram a medicação por um período de 15 dias e tiveram um ótima melhora no quadro do animal e em seguida uma piora, agravando o estado do mesmo, inclusive afetando a mobilidade do animal.

Isso aconteceu comigo e na época tive que dar 2 ciclos com o Coleira. Ele melhorou muito e após 15 dias, então tive que viajar por uns 7 dias e outra pessoa ficou tomando conta dele, mas ele já estava muito bom quando sai, parou de cair e firmou as pernas, mas quando voltei ele tinha piorado novamente então voltei a dar a Ribavirina, mas ele ficou totalmente paralisado e ficando 6 messes pra voltar a andar. Na época eu não percebi, pensei que ele tinha ficado com a imunidade baixa porque ele ficou muito triste por eu ter viajado,  mas hoje tenho notado que isso e algo que tem sido frequente em outros relatos, alguns usuários  tem mencionado exatamente a mesma coisa, uma melhora e depois a mesma piora que tive com meu animal, tendo assim que voltar a dar um novo ciclo da medicação, a partir de agora vou recomendar para aqueles que tiverem uma boa resposta com o medicamento, continuar por 30 dias ao invés de apenas 15.

A minha recomendação e essa, mas fica a cargo de cada um.

2º Recomendação


A Segunda recomendação será a introdução do Dimesol (DMSO), já conhecido da primeira publicação da Dr. Simone Mangia, esse medicamento foi responsável nos testes feitos por facilitar a passagem da droga pela barreira hematoencefálica.

Nos testes foi feito sua aplicação juntamente com a Ribavirina de forma injetável via intravenosa, que sabemos que não e pra qualquer (procure uma casa veterinária, pet shop ou agropecuária, com certeza vai ter uma pessoa qualificada pra fazer a aplicação diária pra você)

A dosagem recomendada do Dimesol (DMSO) é de 1g/kg ou seja, 1ml/kg, na hora em que for dar a Ribavirina. (uma vez ao dia, não ultrapassando 15 dias segundo a bula)

(OBS: Utilizando o Dimesol injetável em forma Oral:

A diluição do Dimesol DMSO é na dose de 1g/kg, depois você deve dilui ANTES DE DAR para o animal. Por exemplo, uma cachorrinha com 3kg, terá que tomar 3ml, então faça a diluição em 30ml de água. Se for fazer a aplicação por via oral, pode ser utilizada a água mineral, caso seja por via intravenosa, sugiro o soro fisiológico estéril.) 

Para encontra-lo, procure em casas agropecuárias, pet shops, ele e vendido sem receita e custa barato (20 reais), outro detalhe e que acredito que só e vendido para aplicação (injetável), então você vai precisar de alguém que consiga aplicar.



(Mais detalhes do medicamento: Link)

(Para comprar online clique Aqui)

Dica de nossa amiga Sil que tem contribuído muito com nosso Blog e pegou essa informação diretamente com a Dr. Simone Mangia.


Dica da Dr. SImone Mangia

" É muito importante que vocês entrem com algum antioxidante que chegue ao sistema nervoso central, como vitamina E ou C.
A ribavirina não faz milagre e alguns casos ela não foi capaz de ajudar... A doença é muito grave e lenta... caso queiram usar por mais tempo, diminuam um pouco a dose e monitoram uma possível anemia que ela pode causar. Nunca faça a associação da ribavirina com prednisona(anti-inflamatório, corticoide)
, essa combinação não deu muito certo. 


Para tratar dos espasmos não se tem medicação ainda, mas foi sugerido  o uso do "Piracetam" para essas contrações. O nome comercial é Nootron. "



Para saber detalhes e dosagens do tratamento com RIBAVIRINA + DMSO + VITAMINA A, veja o Post "Perguntas e Respostas"

domingo, 9 de setembro de 2012

Perguntas e Respostas


Para um melhor aproveitamento das informações do Blog estarei colocando este Post fixo com  as principais questões sobre a Cinomose e seu tratamento, estarei aqui juntamente com outros usuários com experiência no tratamento da doença através de Perguntas e Respostas resumindo a melhor maneira de tratar a doença de uma forma prática e acessível.


Importante: "Gostaria de deixar claro que a vacinação (vacina importada) e a melhor arma pra evitar que seu animal contraia a cinomose, essa vacinação deve ser reforçada anualmente.
Não sou veterinário nem quero que você deixe de procurar um veterinário apenas pra seguir minhas sugestões, friso que sou apenas um amante dos animais e que testou um novo tratamentodisponível e aplicado por alguns veterinários cujo resultado foi positivo, levando a cura animais diagnosticados com cinomose em fase neurológica, gostaria de ajudar aqueles que também amam seus animais e tenham a infelicidade de ter uma animal infectado por essa doença. 
Tenha em mente que se você deseja tentar esse tratamento, você o faz por conta própria, levando em consideração os riscos e efeitos colaterais que o tratamento possa ter."

Fabiano Jr / Erick C.



A Cinomose tem Cura?


R: Sim tem, como toda doença viral, depende muito do sistema imunológico do animal pra vencer a doença, algum fatores são relevantes como o diagnostico precoce juntamente com tratamento correto.

Existem desde tratamentos baseados em vitamina A (essa mesmo que todo mundo conhece) e em Ribavirina (que é um antiviral potente e meio complicado de conseguir), ambos são bastante efetivos. Nas pesquisas realizadas para teste dos tratamentos fica claro que ambos os tratamentos aumentam absurdamente as chances de cura dos animais."



A animal foi vacinado, pode pegar a doença?


R: Infelizmente sim, oque ocorre e que hoje temos 2 tipos de vacinas no mercado, comumente conhecidas por Nacional e Importada "ética".


A diferença entre a chamada vacina ética e a vacina nacional é a quantidade de anticorpos produzidos por cada vacina após a imunização do animalzinho. As vacinas de laboratórios nacionais não são consideradas boas porque pode produzir uma quantidade de anticorpos não suficiente para imunização de cães e gatos, já a vacina “ética” é importada e comprovadamente adequada para a imunização destes. As vacinas importadas são comprovadamente melhores que as nacionais sendo verificado através de inúmeros relatos clínicos e práticos. Após a vacinação com o produto nacional houve o retorno de animais, apresentando as doenças as quais deveriam estarem imunizados; o que não ocorre com a vacina importada, comprovando assim sua eficácia.
     Outro fator que diferem é as condições em que ocorrem a venda e aplicação da vacina. A nacional é vendida em agropecuárias, aviários ou em qualquer estabelecimento animal, onde o cliente compra, e as leva para casa em uma sacolinha plástica com gelos sem a mínima condição de conservação.

Meu animal foi vacinado com a vacina importada e mesmo assim ficou doente, porque?




R: A vacina importada dada nas condições corretas, e comprovadamente eficaz contra as doenças para quais foi criada.
Nesse caso, oque realmente pode ter acontecido foi o mau acondicionamento ou transporte das vacinas (temperatura errada ou falta de energia nos freezers  exposição em excesso a luz, fora da validade etc...)
As vacinas são compostas por organismos vivos e muitas vezes sensíveis a temperatura e a luz, o mau acondicionamento pode sim levar a inutilização total da vacina e sendo aplicada não imunizará o animal.



Como se dá a contagio pelo vírus da cinomose?


R: Pode ser transmitida através de secreções nasais, saliva, fezes, e urina de animais infectados.Assim, se um animal doente espirrar, pode contaminar o ambiente e outros cães que estiverem por perto. Os seres humanos também podem carregar o vírus em suas roupas e objetos até um animal sadio. Outra forma comum de contaminação é por meio de potes de alimentação e água, caixas para transporte, ou quando se entra em contato com materiais contaminados por um cachorro doente, por vezes a contaminação pode ocorrer pelo simples passeio em uma praça ou de um procedimento cirúrgico, fique atento, sempre antes de um cirurgia, certificar-se que seu animal esteja devidamente vacinado contra a cinomose.  


Quais são os sintomas?


A Cinomose é a doença mais grave nos cães. A descrição clássica em livros textos é de uma infecção viral aguda caracterizada por febre bifásica, secreções nasal e ocular, indisposição, anorexia, depressão, vômito, diarréia, desidratação, leucopenia, dificuldades respiratórias, hiperceratose do focinho e dos coxins plantares, mioclonia e sintomatologia neurológica.
Tanto os animais tratados quanto os não tratados podem desenvolver sintomatologia nervosa, mas esta é mais comum nos últimos. Essa fase nervosa da doença pode ser caracterizada por espasmos musculares (mioclonia) e comportamento fora do normal. Esse "comportamento fora do normal" é provocado pela desmielinização do sistema nervoso, o cão pode se tornar agressivo e não reconhecer o dono. Com o degeneramento avançado da baínha de mielina, o cão pode apresentar paralisia dos membros dianteiros e traseiros devido à fragmentação dos neurônios. Embora hoje em dia muitos Veterinários recomendem a eutanásia de um animal com paralisia pela cinomose (Não recomendo), a acupuntura tem sido um tratamento alternativo bastante utilizado, inclusive mostrando muitos casos de sucesso, utilização de vitaminas do complexo B, B7 também ajudam a regeneração da baínha de mielina.
Como a maioria dos cães infectados ficam com as pupilas dilatadas, ao notar isso é aconselhável manter o cão em local com pouca luz, isso evitará a queima da retina evitando a cegueira.



Qual e o tratamento com a maior incidência de cura em animais infectados pela cinomose?


R: O melhor tratamento relatado em pesquisas é o uso de Ribavirina, que tem eficácia comprovada em animais vivos já na fase neurológica da doença de 80% (quando o animal já tem tremores nas patas e dificuldades de coordenacao). Acesse essa pesquisa Dr. Simone (Mestrado Pesquisa cinomose Simone Henriques Mangia )

Em segundo lugar vem a vitamina A, que tem taxa de cura de 70% a 80%, mas nas pesquisas nao se testou em animais ja na fase neurologica, apenas na fase inicial da doença. Mas sabe-se por experiencia prática que mesmo na fase neurologica a vitamina A aumenta muito as chances de cura de animais na fase neurologica. Acesse essa pesquisa AQUI (Artigo em Inglês)

É importante esclarecer que as doses de vitamina A usadas para tratar cinomose são muito altas e toxicas para humanos, mas a resistencia dos cães a intoxicacao por vitamina A (assim como todos os carnivoros) é muito maior do que a nossa, pesquisas mostraram que é necessário 300.000 UI por quilo de vitamina A durante 3 semanas para causar intoxicacao de cães, de tão alta que é sua resistencia. Acesse essa pesquisa AQUI (Artigo em Inglês). Como as doses para tratamento sao de 10.000 a 20.000 UI por quilo elas sao perfeitamente seguras.

Um dos medicamentos que pode-se encontrar com vitamina A e o Arovit que tem 50.000 U.I por cápsula.

utilização do Dimesol (DMSO) juntamente com a Ribavirina foi responsável nos testes feitos (vide Pesquisa Dr. Simone Mangia) por facilitar a passagem da droga pela barreira hematoencefálica e ajudar na absorção da mesma.

Por experiência prática o melhor tratamento é a combinação da Ribavirina + Dimesol (DMSO) e da vitamina A"

- Testemunho de usuário que aplicaram o tratamento corroboram a eficácia do mesmo.
(Este blog e também outros sites contem testemunhos de usuários que experimentaram o tratamento com sucesso)




Muitos sites e veterinários desconhecem o tratamento com Vitamina A e Ribavirina, porque?


R: A área médica está em constante evolução, por isso no decorrer dos anos novas informações e tratamentos surgem requerendo dos profissionais atualizações. O que acontece no caso da cinomose é apenas desatualização, e como o intuito do blog é ajudar a todos que necessitem e/ou se interessem por novas ferramentas para tratar essa terrivel doença vou disponibilizar a todos que se interessam uma serie de artigos científicos contendo tudo o que os veterinarios e proprietarios necessitam saber para tratar a cinomose.

Existe cura para o animal com Cinomose na fase Neurológica?

R: Sim, segundo novos estudos realizados, o antiviral Ribavirina atua de forma a inibir a multiplicação viral dando assim chance ao sistema imunológico de se recuperar e combater o vírus.

Vale ressaltar que os maiores índices de sucesso tem se dados para os casos onde os proprietários, iniciam o tratamento rápido de forma que os animais não estão tão debilitados e respondem melhor ao tratamento.

Quais os remédios e quais as doses do tratamento?


Tratamento Principal

As doses indicadas nas pesquisas sao:

VITAMINA A - 10.000 UI/kg uma ou duas vezes por dia por via oral. A vitamina A é um potente antiviral para virus da familiaPARAMYXOVIRIDAE e tem sido testada com sucesso para tratar alem da cinomose tambem o sarampo. Entao a Vitamina A é sim um remédio, nao a confunda com uma simples vitamina pra ajudar o quadro geral, é um antiviral dos bons. O melhor remédio para conseguir vitamina A é chamado ADE, é um remedio veterinario barato e concentrado.

RIBAVIRINA - 30 mg/kg uma ou duas vezes ao dia por via oral. A Ribavirina é muito utilizada em casos de Hepatite C e é a melhor chance de um animal com cinomose. É um remédio mais forte e por isso mais dificil de conseguir, mas no blog existem dicas de como proceder. Ribavirina é um remedio forte e tem efeitos colaterais, por isso se nao tem condicoes de arcar com os custos de um veterinário é melhor nao usar, pois é preciso bom acompanhamento técnico. 

Atualização

DIMESOL (DMSO), já conhecido da primeira publicação da Dr. Simone Mangia, esse medicamento foi responsável nos testes feitos por facilitar a passagem da droga pela barreira hematoencefálica e ajudar na absorção da Ribavirina, deve ser dado juntamente com a mesma.
A dosagem recomendada do Dimesol e de 1ml/Kg ou seja 1ml/kg
Pode ser encontrado em Pet shops e casa Agropecuárias. 



SINVASTATINA - 10 mg/kg nao ultrapassando 120 mg por dose. Sem entrar demais em detalhes técnicos, os astrócitos ficam alertando sobre um "invasor" no cerebro por um periodo após o virus ter sido erradicado, isso nao é bom pois faz o proprio sistema imunológico atacar o cerebro. A Sinvastatina ajuda a controlar os astrócitos e assim a fase neurologica nao é tao forte. A Sinvastatina é o substituto correto dos corticoides.

AQUI (Artigo em Inglês)

ETNA - Esse medicamento tem por objetivo recuperar as lesões neurais (tremores, convulsões, tiques, falta de mobilidade)causadas pelo vírus da cinomose a "Bainha de Mielina". 
Para maiores informações peça a seu veterinário examinar a bula e fazer a indicação.

Link da bula do ETNA: http://www.bulas.med.br/bula/173027/etna.htm


ATENÇÃO: Nunca faça a associação da ribavirina com prednisona(anti-inflamatórios, corticoide)




Medicamentos de suporte

- Omeprazol (dar 40 min antes da Ribavirina)

- Promun Dog (dar uma colher pelo menos 1 vez ao dia misturado nas refeições)

- Hemocare (Em torno de 1 gota para cada 2 kilos de 12 em 12hs)

- Citoneurim 5000 (vitaminas do complexo B, principalmente a B1 e B12) injetável intramuscular, dia sim dia não em intervalos de 1 semana, ajuda na recuperação dos efeitos e sequelas da cinomose como a falta de locomoção e tiques.

- Ascarideil comprimido em farmácia humana, custa 2 reais)(10mg/kg). Esses comprimidos vendem com 150 ou 80 mg. Melhora e muito a imunidade do animal.

Obs: Para mais dicas e detalhes de como dar a medicação e o alimento no 1 Post do Blog "Compartilhando"

Dica da Dr. SImone Mangia

" É muito importante que vocês entrem com algum antioxidante que chegue ao sistema nervoso central, como vitamina E ou C.
A ribavirina não faz milagre e alguns casos ela não foi capaz de ajudar... A doença é muito grave e lenta... caso queiram usar por mais tempo, diminuam um pouco a dose e monitoram uma possível anemia que ela pode causar. Nunca faça a associação da ribavirina com prednisona(anti-inflamatório, corticoide)
, essa combinação não deu muito certo. 

Para tratar dos espasmos não se tem medicação ainda, mas foi sugerido  o uso do "Piracetam" para essas contrações. O nome comercial é Nootron. "


Como conseguir a Ribavirina?

R: A Ribavirina e difícil de encontrar, a forma mais fácil de encontra-lo e através do medicamento Virazole (recentemente recebemos informações sobre outro medicamente chamado Rebetol)
. Lembramos que e necessário receita para comprar o Virazole e necessário pedir a um veterinário que solicite esse medicamento por receita.


Ribavirina. virazole no 0800113371 e eles enviam pra você. Mas você tem que conseguir uma receita antes, do jeito que eles solicitam, porque ele é controlado. E eles só tem de 250mg. O preço da caixa com 60cápsulas é em torno de R$95,00

São Paulo:
FONE- 11 50535900 
AV. iBIRAPUERA 2120 - MOEMA _SÃO PAULO


 SAR medicamentos FONE:11-55932200 End: Av Ibirapuera, 2120 18º andar, São Paulo-Sp (Vendem a Ribavirina com o nome Rebetol e Virazole)

Para conseguir a medicação Junto ao SAR e necessario enviar um email com todos os dados abaixo, esse modelo foi recebido por um de nossos amigos que ligou na SAR pedindo informação de como comprar a medicação para ser enviada pelos correios.

--------------------------------------------------------------------------------------
Conforme solicitado, seguem os dados que devem constar na Receita de Virazole 250mg p/ uso veterinário:

· Nome do proprietário
· Endereço do proprietário
· Nome do animal
· Raça
· Espécie (gato ou cachorro)
· Tempo de vida
· Nome do medicamento e dosagem – se constar o nome químico, informar também o nome comercial
· Quantidade de caixas
· Posologia
· Dados do emitente (veterinário): carimbo, CRM-V, assinatura e endereço da clínica.


Quando estiver com a receita original, por favor, nos encaminhe por e-mail para receitas@oncoprod.com.br c/ cópia para oncologia@teleaction.com.br para conferência prévia pela farmacêutica.


Atenciosamente,



Televendas
Tel: 11 5593-2200
Fax: 11 5593-5174


-----------------------------------------------------------------------------------------------



Ribeirão Preto -  Cirúrgica Mafra - (016) 2132 5000 - fazem entrega, é necessário enviar a receita por correio.


FONE: 5593-2200 ONCOPROD DISTR. PROD. HOSPITALARES
AV. iBIRAPUERA 2120 - MOEMA  SÃO PAULO

Goiânia:
Ligmed Tele-vendas (62) 4002 4400

Brasília
 Pode-se encontrar o VIRAZOLE (Ribavirina) nas seguintes farmácias:
- DROGAFUJI (http://www.drogafuji.com.br/virazole-250mg-60cps.html), ao custo de R$ 75,66. Porém, apesar de constar no site, ele não está disponível nas farmácias da rede.
- Ligmed (http://www.ligmed.com.br/virazole-250mg-com-60-capsulas.html), ao custo de R$ 85,12, pode ser encontrado na farmácia da CRS 513 Sul, Bloco A, na W3 Sul.


Segue os dados dos Laboratorios:
RIBAVIRINA 

VIRASOLE - Fabricante: Uci Farma
Tel: 0800 191 2961 

RIBAVIRON C - Fabricante: Biolunis Farmacêutica Ltda.
Vendas e distribuição - Tel: (0xx11) 6352.1717

RIBAVIRINA - Fabricante: Laboratório Biosintética
A venda em farmácias especializadas
Informações: Biosintética Assistance: 0800-701 6900 

RIBAVIRIN - Fabricante: Blaüsiegel
A venda em farmácias especializadas
Telefone: (11) 4615-9400


Rebetol (Ribavirina) - Fabricante: Splough
cáps. 200 mg cx. c/ 60 un.


-----------------------------------------------------------------------------------------------

LINK (Página com a lista dos Profissionais, Clínicas Indicadas e Locais onde possa se encontrar a Ribavirina)

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Sites


http://www.ligmed.com.br/ e procure por Virazole e veja as formas de comprar ou entrar e contato com eles.

Tente também nesse site:
http://www.maispreco.com/preco/ribavirina


http://www.oncoprod.com/ (procure por Virazole)

Para aqueles que encontraram em outras regiões do país, deixar nos comentários os lugarem, telefones, sites que encontraram para que outros usuários também possam comprar.


Outras informações úteis são:


- Não use corticoides. Dexametasona, Prednisolona, etc. Eles baixam a imunidade do animal e o matam mais rapido. O remedio correto nesses casos são é a Sinvastatina, pois ela age apenas nos astrócitos (células do cerebro que são responsáveis pela fase neurológica da doença).

- Sempre que possível mantenha o animal doente isolado do resto pra evitar o contagio. Cinomose é transmitida pela saliva e pela urina, então mantenha vasilhas de agua e comida seperadas tambem.

- Prepare comidas apetitosas. O animal perde o apetite por conta do mal estar e é importante dar ao animal o que ele quiser comer para mante-lo com forças. 

- Dar alimentos calóricos antes de dar a ribavirina, uma sugestão e dar carne.  

- Faça o animal comer e beber água. Use comidas pastosas e seringas grandes (10 ou 20ml, outras entopem muito) a utilização de recipientes maiores (frascos tipo de ketchup) para animais de maior porte também ajudam para forçar a alimentação e a hidratação se preciso for. Mas lembre-se de ser PACIENTE, pois o animal está fraco e sofrendo, não se apresse ou ele pode engasgar e vomitar, isso prejudica o tratamento e faz o animal sofrer ainda mais.

- Se após o início do tratamento com a Ribavirina o animal começar com vômitos, pare por um ou dois dias ate o animal voltar a comer e inicie o tratamento novamente com a dosagem correta, uma outra opção já experimentada por min e o aumento progressivo da dosagem após o quadro de vômito.(inicia-se com 1/3 da dosagem no primeiro dia 2/3 no segundo e dosagem completa no terceiro dia)

- NUNCA use receitas caseiras e de sites da internet (auto transfusão é um exemplo de absurdo que circula na internet). Afirmações sobre tratamentos são coisas sérias, por isso esse blog tem seu conteudo baseado em pesquisas sérias e fornece todas as fontes a quem quiser verficar e se aprofundar no assunto.






Fontes:

- The HMG-CoA reductase inhibitor, atorvastatin, promotes a Th2 bias and reverses paralysis in central nervous system autoimmune 

Artigo sobre a eficiência da SINVASTATINA - AQUI (Artigo em Inglês)


- In vitro efficacy of ribavirin against canine distemper virus.

O artigo In vitro efficacy of ribavirin é uma pesquisa que testa a eficiência da ribavirina in vitro, foi ela que motivou a pesquisa in vivo da Dr. Simone Henriques Mangia. - AQUI (Artigo em Inglês)

- TRATAMENTO EXPERIMENTAL DE CÃES NATURALMENTE
INFECTADOS COM O VÍRUS DA CINOMOSE NA FASE NEUROLÓGICA
COM O USO DE RIBAVIRINA E DIMETIL-SULFÓXIDO (DMSO) 

(Mestrado Pesquisa cinomose Simone Henriques Mangia )

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Coleira voltou a andar


Pra quem já vem acompanhado o blog, queria dizer que todo sacrifício valeu apena, o Coleira depois de 5 messes de tratamento me surpreendeu e voltou a andar, pra todos aqueles que entraram nessa luta agora, tenham fé e esperança e tome as decisões corretas. No meu caso, o Coleira durante a fase neurológica da doença ficou completamente paralisado so movimentava a boca e os olhos, muitos veterinários já indicariam a eutanásia como ultima solução, mas insistimos no tratamento com Vitamina A e Ribavirina e tudo deu certo. Não esqueçam de ler as informações contidas nesse blog que podem salvar seu animal.


8 messes após o tratamento. (novo vídeo)







terça-feira, 7 de agosto de 2012

Estou agora com praticamente 5 messes do tratamento e o Coleira esta cada dia melhor, come normalmente e já esta arrastando pra todo lado, já pegamos ele algumas vez ficando de pé e ensaiando uns passos. Como o amigo E que postou o Vídeo no Youtube sobre o seu animal me disse que levaria  em torno de 6 messes pra voltar a andar, isso tem se confirmado com o Coleira, estamos dentro do prazo.

Fica ae mais um vídeo do Coleira, quase ficando de pé.



Lembrando que continuo apenas com o uso apenas do Citoneurim 5000 3 vez por semana.




Algumas fotos do Coleira fazendo uma fisioterapia improvisada.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Mais um relato de sucesso no tratamento da Cinomose


Bem gostaria de agradecer a todos que tem lido o blog e também colaborado para de alguma forma beneficiar aqueles que tem passado por esse momento delicado que e tratar um animal com uma doença tão grave como é a Cinomose, em especial agradecer ao Wilian Fagundes que me enviou um e-mail contando sua experiência na utilização
da Ribavirina no tratamento do seu amigo Bethoven e assim como no meu caso também utilizando de muita dedicação coragem e indo contra muitos diagnósticos desfavoráveis, vencemos a Cinomose. 


Mais uma vez gostaria de ressaltar que nem o Willian nem eu somos veterinários, apenas estamos relatando experiências nossas no uso de um novo medicamento ainda desconhecido pela grande maioria dos Veterinários, e assim como Willian muitas vezes fiquei desapontado com profissionais que parecem que estão mais preocupados em apenas ganhar dinheiro do que ter o trabalho de buscar novas formas de tratamento e aprender com isso pra ajudar outros animais, sacrificar um animal e muito fácil e cômodo pra esses "profissionais", enfim agradeço a Deus por também existir profissionais que amam aquilo que fazem se dedicando a salvar a vida dos nossos amigos e antes de qualquer coisa pensam no próximo e fazem da sua profissão uma missão de vida.

Leia na Integra 
Por: Wilian Fagundes




Você não é a primeira pessoa a quem vou repassar as informações sobre o tratamento com a Ribavirina, por isso, formulei um modelo padrão de resposta, com um relato do tratamento que fiz com o meu cãozinho, bem como das fases pelas quais ele passou, que acredito seja suficiente para prevenir eventuais sintomas que o seu bichinho possa apresentar.

Apesar de um pouco extenso, reflete uma situação de experiência real e acredito que valha a pena para entender toda a situação e a eficácia do medicamento.

> Quando tomei conhecimento do medicamento Ribavirina foi praticamente em um momento decisivo entre a vida e a morte do Bethoven. Ele estava quase que totalmente debilitado, de modo que ninguém mais acreditava em uma possível cura, exceto eu, e, certamente, seja a razão por ele estar aqui comigo hj.

> Bethoven começou a apresentar os sintomas característicos da fase inicial por volta da segunda semana de dezembro de 2011, ou seja, escorrimento nasal e ocular purulento, falta de coordenação, depressão, diarréia, vômito, tosse, etc.

> Justamente na terceira semana daquele mês, tive que me ausentar da cidade, mas ao voltar, no dia 19, constatando esses sintomas, levei-o imediatamente ao veterinário. Até então, sequer sabia do que se tratava a cinomose.

> Na veterinária, a primeira constatação foi de possível pneumonia, não sendo descartado um princípio de cinomose. Passou-se a um tratamento com aplicações de antibióticos diários, vitaminas, cálcio, antiinflamatórios, soros caseiros e uma alimentação diferenciada.

> Pelo final de janeiro e início de fevereiro, Bethoven aparentava total cura da doença, voltando a andar e agir normalmente.

> Uma semana depois, fomos surpreendidos por uma crise recidiva, na qual o vírus atacou diretamente o sistema nervoso dele.

> A partir daí, ele não mais conseguia permanecer em quatro patas, perdendo equilíbrio, coordenação, não conseguia sequer manter a cabeça erguida para beber água ou comer. Passou a apresentar espasmos musculares, perdeu o movimento dos membros posteriores e do membro anterior esquerdo. Também teve leves convulsões. Apesar disso, tinha bom apetite, tomava água e também lutava para tentar se movimentar e ficar mais próximo das pessoas ao redor.

> Quando foi constatada a crise neurológica, passou-se à aplicação de Gardenal, sendo 1 comprimido diário (acredito que seja 20 mg), Complexo Vitamínico (4ml/dia) e Calcipan B12 (10 ml/dia).

> Após, verificando que ele não estava obtendo melhoras, passei a efetuar pesquisas sobre tratamentos e outros casos, tendo encontrado uma indicação para uso do Núcleo CMP (ETNA - 1 pílula diária), para proteção do sistema motor, integrando-o aos demais medicamentos.

> Como ele não apresentava melhoras, levei em outro médico veterinário. Esse novo médico efetuou diagnóstico de Adenovirose Tipo 1, asseverando que não se tratava de cinomose, pois seria uma virose semelhante, que ataca o sistema nervoso, ao passo que imediatamente efetuou a aplicação de Dexacitoneurim 5000 injetável e orientou o uso de Maxicam (1/2 comprimido diário).

> A partir desse dia, Bethoven recuperou um pouco a coordenação e já conseguia manter pelo menos a cabeça em pé para se alimentar. O Dexacitoneurim 5000, acredito, foi o que estabilizou a crise neurológica, porque, para se ter uma ideia, o Bethoven sequer conseguia levantar a cabeça; toda vez que tentava, era como se tivesse espasmos e não conseguia ficar sequer com a barriga no chão.

> Segui o tratamento com Gardenal, Vitaminas, ETNA e Maxicam.

> Pelo final de fevereiro, não havia qualquer alteração no quadro clínico do Bethoven, sendo verificada, na verdade, uma regressão. Somado a isso, ele passou a apresentar um inchaço abdominal, cumulado com dificuldades para urinar e defecar. Seu corpo começou a ficar escuro, o que foi constatado pela coloração da barriga, que sempre havia sido branca.

> Nessa situação, procurei outra médica veterinária, que, primeiro, sugeriu a eutanásia. Depois, efetuou a aplicação de Antibióticos, Vitaminas e outro, todos por via injetável, por três dias, sendo que, ao final, ela mesma desistiu de tratá-lo, porque, aparentemente, após essas aplicações, ele havia piorado, pois deixou o inchaço abdominal mais severo e ele sem qualquer movimentação, a não ser para beber água e se alimentar.

> Nessa fase, Bethoven estava parecendo um cão morto, que inchava às custas da decomposição.

> Rezei e pedi a Deus para que me mostrasse o caminho para um tratamento adequado e que promovesse a recuperação do Bethoven, porque não iria desistir tão fácil.

> No outro dia, dediquei-me insistentemente e incansavelmente na busca de um tratamento, e, com Sua benção, obtive, ao final, um resultado muito esperançoso: encontrei o estudo da Dra. Simone Henriques Mangia sobre o uso da Ribavirina associada com o Dimesol, que havia demonstrado grande eficácia no tratamento da cinomose (cerca de 80% de cura) e, com ele, alguns relatos e indicações sobre o seu uso.

> Decidi, então, que deveria iniciar o tratamento dele com esses medicamentos. Como necessitava de orientação sobre dosagens, pois não conhecia adequadamente os termos técnicos utilizados no estudo, repassei-o àquela médica que havia efetuado três aplicações de injeções (sinceramente, acredito que as injeções foram as mesmas utilizadas para atacar a fase inicial da doença), para acompanhamento, mas me responsabilizei pelo resultado.

> Bom, até hj ela não me deu resposta (falta de profissionalismo pura, diante de uma oportunidade de aprendizado. Aliás, a maioria dos médicos aqui em minha cidade apenas se preocupa em atender pet shop, banhos e tosa, embora o que se precise, na verdade, é capacitação para tratamento da saúde do animal, como reabilitação, fisioterapia, hidroterapia, acupuntura, etc.).

> Por conta própria, então, decidi efetuar o tratamento com Ribavirina. Busquei compreender os termos técnicos para aplicar a dosagem correta, bem como as eventuais implicações constatadas com o uso do medicamento, apesar da dificuldade de compreensão, pois não tinha qualquer conhecimento farmacêutico.

> Bom, a primeira coisa que fiz foi buscar o medicamento nas farmácias. A Ribavirina é princípio ativo do medicamento Virazole (250 mg), que adquiri por R$ 65,00. Ressalto que este medicamento só é vendido mediante receita médica, mas, no meu caso, consegui conversar com a farmacêutica para entregá-lo posteriormente, dada a urgência da situação o Bethoven. Encontrei na Rede de Farmácias São João, no Rio Grande do Sul.

> Após algumas pesquisas, verifiquei que o medicamento agride o sistema gastrointestinal, sendo recomendado o uso de algum medicamento para amenizar os sintomas. Comprei Omeprazol, segundo orientação em pesquisas na internet (10 mg - R$ 14,00).

> Também verifiquei que, para a proteção do sistema gastrointestinal, era recomendado o uso de levedo de cerveja, que também encontrei em farmácia (cerca de R$ 10,00).

> Além disso, segundo outro estudo, o uso de Vitamina A também era indicado para o combate ao vírus da cinomose e também a comprei em farmácia (R$ 6,00).

> Reforcei a munição com a Vitamina Biothon (R$ 30,00 - 100 comprimidos), em comprimido, que é praticamente completa e mais uma ração premium (R$ 12,00 1 kg), ou seja, com vitaminas e diversos outros componentes saudáveis em maior quantidade e concentração que nas demais rações.

> Com o Virazole em mãos e os demais medicamentos, todavia, não consegui localizar o Dimesol.

> De qualquer forma, não podendo perder tempo e, sabendo que a Dra. Simone também obteve eficácia com o uso de apenas a Ribavirina, sem Dimesol, na cura da cinomose, iniciei o tratamento do Bethoven, no dia 15 de março de 2012, da seguinte forma:

> 1) Gardenal - 1/2 comprimido pela manhã e 1/2 comprimido + 1/4 de noite, com diminuição progressiva de 1/4 de comprimido;

> 2) Omeprazol - 1 pílula diária

> 3) Levedo de Cerveja - 1 pílula diária

> 4) Vitamina A (150.000 UI) - 6 gotas diárias (cada gota para 1kg) - importante - a vitamina A não pode exceder 300.000 UI/kg por dia no organismo

> 5) Complexo Vitamínico Biothon - 1 comprimido diário

> 6) Ribavirina - 1 pílula diária - o utilizado pela Dra. Simone foi 30 mg/kg - como o Bethoven tem cerca de 8kg, utilizei uma pílula inteira, porque 30 mg x 8 = 240 mg, enquanto a pílula possui 250 mg.

> 7) ETNA - 1 pílula diária (acredito que o ETNA não tenha eficácia como indicado, pq, mesmo tendo usado por um bom tempo, o Bethoven perdeu a mobilidade).

> 8) Alimentação adequada com ração e, também, com alimentos gordurosos, cujo tempo de permanência no sistema digestivo é maior, protegendo-o, de alguma forma, segundo pesquisas. Também dei fígado de boi, que é rico em Vitamina A.

> 9) Muita atenção, amor e carinho.

> obs: o Omeprazol e o Levedo de Cerveja comecei a administrar um dia antes, para preparar o sistema gastrointestinal dele.

> A partir disso, aconteceu o seguinte:

> No quinto ou sexto dia: Bethoven já apresentava algum movimento dos membros traseiros e não mais estava com o inchaço abdominal, mas ainda estava com a coloração escura na pele.

> No décimo dia: Bethoven já conseguia movimentar melhor os membros traseiros e se firmar deitado com a barriga no chão, cabeça erguida, com alguma tendência a cair para um lado e não totalmente firme na mesma posição.

> No décimo quinta dia: Bethoven já movimentava e conseguia fazer força nos membros posteriores (mas ainda sem conseguir o impulso para levantar), manter o corpo firme de barriga no chão e a cabeça erguida e estática, não apresentar mais inchaço abdominal, persistindo apenas a coloração escura.

> Durante o tratamento, ainda que eu tenha prevenido bastante, ele apresentou leve dor de barriga, que sanei com tylenol gotas, por isso é importante ter bastante cuidado com o sistema gastrointestinal.

> Depois do 15º dia, parei a administração da Ribavirina, do ETNA, do Levedo de Cerveja e do Omeprazol.

> Reduzi, em escalas, o Gardenal, passando a 1/4 de comprimido pela manhã e 1/4 pela noite.

> Continuei administrando o Gardenal, a Vitamina A e o Complexo Vitamínico.

> Passados cerca de 15 após o término da aplicação da Ribavirina, Bethoven apresentava, apenas, leve atrofia do membro anterior esquerdo, atrofia dos membros posteriores (consegue movimentar, mas não suficiente para apoiá-los e andar), a coloração escura da pele e, esporadicamente, espasmos musculares localizados, que permanecem por pouco tempo, no membro anterior esquerdo.

> Hj, mais de 80 dias após o tratamento, Bethoven já consegue andar, e é alegria da casa!! Definitivamente, a cinomose tem cura. Vc só precisa ter muita fé, apesar das condições que o bichinho fica.

> Então, além dos medicamentos, muito carinho e atenção com as necessidades do bichinho são essenciais para que ele mesmo tente se recuperar.

> Não descarte a possibilidade de uso de fraldas, se por acaso ele chegar na fase neurológica crítica, o que, torço, não acontecerá.

> Lembre-se que essas dosagens e medicamentos eu pesquisei e apliquei por conta própria e, por mais que não seja veterinário ou não tenha experiência com isso, consegui salvar meu cãozinho, o q tb pode ter ocorrido por outros fatores.

> Abraço e desejo melhoras e a recuperação do seu amigo!

> Qualquer coisa, pode entrar em contato ok.

> Fico à total disposição para esclarecimentos